Tecnologia

Desafio remunerado instiga estudantes e amplia conexões para inovação na região Central Mineira

A Embrapa Milho e Sorgo participou no último dia 17 de novembro da etapa final do Programa Challenge (clique aqui e conheça mais), desafio remunerado para estudantes universitários da UFSJ (Universidade Federal de São João del-Rei), promovido pelo Grupo Multitécnica, sediado em Sete Lagoas-MG, empresa que desenvolve um portfólio de produtos direcionados para os mercados de nutrição vegetal, animal e industrial.

O Multitécnica Challenge é um desafio criado especialmente para estudantes de graduação dos cursos de Engenharia Agronômica, Engenharia de Alimentos, Engenharia Florestal e Bacharelado Interdisciplinar em Biossistemas da UFSJ, bem como para pós-graduandos em Ciências Agrárias. O objetivo, segundo a empresa, é a interação entre indústria e universidade, fonte de conhecimento científico, e a área de pesquisa, que resultem em importantes contribuições para o desenvolvimento industrial e do agronegócio.

A pesquisadora Sara Rios, chefe-adjunta de Transferência de Tecnologia da Embrapa Milho e Sorgo, participou da banca avaliadora dos seis projetos finalistas do programa. Nesta edição, foram submetidos ao Challenge 24 projetos no total, sendo que seis foram para a etapa final e três receberam o prêmio no valor de R$ 10 mil, sendo R$ 7 mil para cada equipe vencedora e R$ 3 mil para os orientadores.

Segundo Marina Medeiros Lopes Silva, diretora de marketing do Grupo Multitécnica, “o Challenge surgiu da necessidade de estreitar laços com instituições igualmente valorosas, como a Embrapa e a UFSJ, todas situadas em Sete Lagoas. Compreendemos que o futuro é compartilhado, não exclusivo”, disse. Abaixo, conheça os três projetos vencedores.

Na abertura do evento, Frederico Durães, chefe-geral da Embrapa Milho e Sorgo, destacou a importância de o Programa Challenge e das conexões para inovação serem “ferramentas que se consolidam como estratégias de inteligência territorial. A Embrapa, em parceria com diversas instituições, vem coordenando iniciativas para o estabelecimento da mais nova fronteira agrícola do País, que é a região Centro-Noroeste do estado de Minas Gerais”, disse.

Why Hub – Durante o evento, também foi inaugurado o Why Hub – o mais novo hub de inovação da região de Sete Lagoas, que é um projeto de cocriação de stakeholders do ecossistema de inovação da região, sob coordenação geral da Multitécnica, UFSJ e Embrapa Milho e Sorgo.

O Why Hub está localizado no NIA – Núcleo de Inovação para o Agronegócio – espaço estratégico e dinâmico que ocupa mais de três hectares da Embrapa Milho e Sorgo. “É um dos mecanismos funcionais destinado a conexões para inovação com compartilhamento de inteligências público-privadas também em suporte às ações de desenvolvimento econômico sustentável e inclusão socioprodutiva para a nova fronteira agrícola de Minas Gerais”, explica Sara Rios.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Botão Voltar ao topo